11.5.08

[...]
Meus amores despedaçados passeiam sem autorização pelo meu quarto. Vivem entre a dúvida de fazer parte ou não de um mesmo sentimento e a certeza de que um dia eles serão amores inteiros.

[...]

4 comentários:

:: Daniel :: disse...

E com eles, os amores despedaçados, eu monto meu quebra-cabeças: por que não deu certo? O que falta?

Abs!

Rose disse...

Eu pergunto: cadê os amores inteiros????

beijos

[P] disse...

Meus amores inteiros passeiam sem minha autorização em lugares onde não estou...

Bárbara (B.) disse...

Acho que os meus nunca têm certeza de nada. Talvez eu não ajude, né?

Talvez.

Beijo meu.